terça-feira, 19 de maio de 2009

Quem sabe faz a hora




Chamou a atenção dos jornais do país o mais novo movimento da juventude brasileira pela causa dos "Sem Namorado". Começou na última sexta, 15 de maio, no Rio de Janeiro e veio parar em São Paulo neste domingo. Como aconteceu nas décadas de 70 e 80, os jovens foram às ruas para fazer alguma coisa a fim de mudar a realidade que lhes desagrada.

Foram 3 mil pessoas que se reuniram no domingo a tarde no Ibirapuera para se manifestarem contra as relações amorosas atuais, tão passageiras e cheias de superificialidade. "Cansei de ser sozinho", "Quero Namorar" eram alguns dos cartazes sustentados nas mãos dos "solteirões" revoltados. Enquanto entoavam o hino do movimento ("Ado Ado Ado, eu quero um namorado"), os "encalhados" procuravam as tampas de suas panelas durante a própria passeata.

Enquanto isso, no mesmo domingo, 17 de maio, acontecia a Micareta CARNAFACUL, também em São Paulo. Na teoria, dois eventos opostos, já que um celebra sentimentos e prazeres momentâneos, enquanto o outro clama por relacionamentos profundos e duradouros. É quase um drama Shakespeariano acontecendo em plena capital paulista.

Segundo a organização da passeata, 53 casais se formaram durante o evento. O Carnafacul preferiu não revelar os dados "românticos" de sua tarde de domingo agitada. Há rumores de que o "Águia Dourada", helicóptero da Record, foi contratado para contabilizar isso, mas desistiu após a primeira hora de festa.

Dos que estavam presentes no Ibirapuera, baseado numa regrinha de três simples, cerca de 3,5% voltaram satisfeitos pra casa. Os outros 97% devem ter desencanado do protesto para investir nas Micaretas (elas dão mais resultado, comprovadamente).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui, a responsabilidade é sua.